0
168  20/11/2023 08h11

Eu sempre fui assim, sempre pensei primeiro no que os outros vão pensar e depois no que eu penso. Me acostumei a deixar de lado as minhas vontade e me anular tanto que eu nem sei mais oque é a minha vida pq tudo é baseado no que as pessoas acham de mim, eu não consigo ser eu mesma, pareco um daqueles figurantes dos filmes, é exatamente como me sinto. Me dei conta que estou perdendo a minha vida a muito tempo e agradar os outros não tem me levado a lugar algum, só ao fundo do poço pq estou cada vez mais deprimida cmg mesmo e infeliz por ter uma vida tão sem sentido e vazia. Tudo oque eu faço eu penso "nossa eu sou muito patética estou passando vergonha" pra ter uma ideia eu tenho vergonha de dizer meus gostos pessoas tipo eu gosto de rock mais não falo pra ninguém pq acho q vão me julgar ou sei lá é sufocante viver assim, se for pra eu continuar a viver assim nem vale a pena.

entre na sua conta para poder responder.
elas perguntam
9 2
eles respondem
anônimo
anônimo
20/11/2023 05h41
O correto não é anular sua personalidade diante da sociedade nem passar seus dias brigando contra ela (como muitos lacradores e problematizadores fazem), mas achar o meio termo entre o que eu quero, o que eu posso e o que eu devo fazer. Como essa intercessão é estreita, muitas pessoas apagam um dos três da conta para não ter que lidar com aquilo, sofrendo as consequências. Você apagou a si mesma, não tem mais luz individual, tornou-se uma casca vazia.

Busque o meio termo entre os dois extremos que eu descrevi.

Primeiro, você deve ir ao psicólogo. Lá, você terá alguém que ajudará a identificar a razão pela qual sua personalidade foi moldada assim e achará as chaves de virada para mudar.

Segundo, você deve expressar sua opinião como treinamento, mesmo que sinta que não precisaria fazê-lo. Em uma dada situação que você tenha uma ideia você vai falar, só para falar mesmo, só porque está treinando sua autoexpressão.

Terceiro, há um aplicativo chamado Cíngulo. Ele é pago, mas tem um período gratuito. Ele possui meditações muito boas. Algumas delas são direcionadas à autoestima. Instale, faça o teste de personalidade e faça as meditações.
20/11/2023 08h10
@Kim_Berly, primeiro que tudo o que deves te perguntar o que é que tu vais achar do que andaste a fazer quando tiveres 55 anos.

Depois, precisas perguntar-te se as tuas companhias vão de encontro ao que sentes, ou seja, à personalidade que, dentro de ti, lá bem no fundo, conheces.

Aproveita e faz este teste para avaliares melhor a tua personalidade:
https://abre.ai/personalidades16teste
anônimo
anônimo
20/11/2023 01h28
Não vejo problema algum. A opinião de terceiros é importante se quer ser deixada em paz.
20/11/2023 01h31
Eu também
20/11/2023 01h42
Pode tentar seguir os meus principios... primeiro, não se atentar ao que está sendo dito propriamente, e sim, a quem está dizendo, o seu pai? Uma pessoa qualquer? A opnião dessa pessoa realmente importa? Você realmente se importa com o que ela pensa? A considera? Segundo, analisar o que aquela pessoa sabe/entende daquele assunto, e daí sim, reagir/ou não.
Exemplo, se alguém diz que você não se esforça, o que aquela pessoa sabe da sua vida? Do teu cotidiano?
Se aquela pessoa diz que você é péssima no que pratica, o que ela entende daquele assunto?...
anônimo
anônimo
20/11/2023 01h56
Começa a comer bulacha negresco e ouvir skank
20/11/2023 04h06
Lamentável.
elas respondem
20/11/2023 01h35
Nossa, como foi a sua infância? tinha uma boa relação com os seus pais? qual sua idade?
Pelo que tu disse parece ser alguém com uma autoestima bem baixa. Precisa trabalhar nisso aí, construir a tua identidade e fortalecer seu emocional. Ninguém liga pra ninguém, se alguém te julga de forma negativa e expõe isso pra ti, o problema está na pessoa, e não em ti. A pessoa se sentiu inferior a ponto de ter que tentar projetar essa inferioridade em ti. A partir do momento que tu entende como funciona o mecanismo mental de autoproteção, você começa a perceber que quem tenta te machucar é mais problemático do que qualquer problema que você tenha. Aliás, todos nós temos medo de sermos julgados, é algo normal. Mas você nunca vai conseguir ser feliz e prosperar na vida se você não fortalecer seu emocional e perceber o valor que tu tens.
20/11/2023 05h11
eu já me senti assim. eu tinha vergonha de fazer qualquer exercício na academia. vergonha de usar roupa q mostrasse a barriga. vergonha de dançar em festa… tanta coisa q se vc parar pra pensar que ninguém realmente liga pro que vc faz, já ajuda um pouco. eu fico me lembrando de um cara q passa umas vergonhas propositais no shopping e depois fala q daqui a pouco, essas pessoas nem vão se lembrar disso. e é verdade. não deixe de viver a sua vida. vá tentando aos poucos se expor, fazer e se expressar do jeito que você quer. é muito libertador fazer isso. se vc prestar atenção o suficiente em qualquer pessoa, vc vai ver que todo mundo tem um nível de esquisitice. e cada pessoa q reagir negativamente a qualquer coisa inocente q vc fizer já dá pra saber o cérebro minúsculo q essa pessoa tem
anterior
Ela é prostituta mas acho que estou apaixonado
próxima
Qual sua idade? E onde mora?